A linguagem corporal da mentira

A linguagem corporal da mentira



 

Faz alguns anos que estudo linguagem corporal, na forma de passa-tempo, apesar de não praticar tanto. Atualmente estamos em um momento em que é favorável a leitura corporal, de modo especial a verificar os sinais de mentiras. Quando escrevi meu livro Fisionomia Oculta, não concentrei na época muito a linguagem nesse sentido, mas na leitura de rosto e nos padrões quase esotéricos seguidos pelas pessoas, bem como nos temperamentos. Porém, fato claro é que muitas pessoas são enganadas, e que os prejuízos podem ser vários, levando-se em conta a confiança que se ainda pode ter no ser humano. Mas nem sempre é tão claro, e os mentirosos podem conviver muito proximamente, e nos tentar convencer com discursos emocionais e cativantes. O atual momento de campanha política revela especial a esse objetivo, ou seja, de se ver os sinais de comportamento.
 
 

Em meu escritório já atendi gente que se disse enganada, e que teve prejuízo financeiro. Mesmo com golpes por telefone, vemos que cada vez mais existem enganadores. Mas fisicamente há modo de identificar suas artimanhas, e não raro o corpo não mente. Além da aparência, que pode levar as pessoas a desconfiar de alguém, a linguagem e a promessa exagerada levam a crer que está inventando. Exemplo claro, apesar de inocente, é de uma criança em relação a sua mãe. A mãe sabe quando a criança mente, mesmo intuitivamente. Um sinal claro de linguagem corporal na criança ou adulto é olhar em suas mãos, em relação ao rosto. A criança coloca as mãos em frente a boca, olhos ou ouvidos. Isso revela que ela não deseja ver, não deseja ouvir, muitas vezes não concordando com a pessoa que está a sua frente, no caso nós. Isso pode ser projetado em pessoas adultas, que tentam esconder em palavras, ou nos manipular, mas que podem ainda demonstrar esses sinais infantis. Analisar os políticos, desse modo, pode ser um bom começo para ver até onde vão as suas promessas e a verdade real.
 
 

Uma mentira é que sempre que não se olha a pessoa ou desvia o olhar, se está mentindo. As pessoas acham que para se ter atenção em alguém se é necessário olhar. Não é assim que ocorre. Existe sim um sinal de mentira, mas quando a pessoa olha para determinada direção, que indica que a pessoa está criando, e assim, talvez mentindo. Mas a maioria dos desvios de olhar é que a pessoa está lembrando, pois ao acessar a memória se olha para outra direção, sendo que parece reflexo de certos processos neurológicos, ou do cérebro. Talvez esse desvio de olhar seja tão rápido que passe despercebido. Outro sinal de mentira é um sorriso falso, e agora temos vários sorridentes nesse período. O sorriso falso pode ser o meio sorriso, ou mesmo o sorriso apenas da boca, quando o olhar não sorri. Esse sorriso sem olhar sorrindo é um pouco mentiroso ou não feliz. Mas um sinal interessante é o das mãos. Quando essas se entrelaçam, estilo de quem reza, na fala da pessoa, pode esta estar mentindo. Ademais, de milagre demais até o santo desconfia.

Vemos assim que a linguagem corporal é automática, e que não pode ser manipulada tanto quando a verbal. Assim a mentira pode ser decifrada, e ainda por sinais mais sutis, como movimentos na testa e colorações no rosto. Ainda a pessoa pode tomar posturas de sarcasmo, arrogância ou até mesmo violência. Tudo isso está em características que guardamos talvez na evolução, e assim o corpo guarda esse primitivismo. Para cada pensamento existe uma correspondente reação corporal. Já um médico russo, chamado Pavlov, tinha estudado essas reações em animais. Fato é que o atual momento exige certo cuidado nosso e que as pessoas podem se prevenir de enganadores, evitando assim prejuízos financeiros e manipulações emocionais. Por fim, a linguagem corporal pode comunicar de forma mais plena e segura.

Comentários

  1. Gostei do blog. Você conhece www.deolhonomundo.com ?Aline em seu programa analisa a essência humana, o mundo, astrologia, fenômenos ocultos... Vejam! Abraços.

    ResponderExcluir
  2. SEMPRE ME SURPREENDENDO COM SUAS TESES, TEMÁTICAS IMPORTANTE COMO ESSA. A MENTIRA É QUESTÃO CULTURAL, SE A CRIANÇA CONVIVE COM A FAMÍLIA QUE MENTEM,CERTAMENTE ELA CRESCERÁ COM ESSA CULTURA DA MENTIRA. UM TEXTO CLARO E DE BASTANTE CONHECIMENTO. AMEI.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Medicina Oculta – Comportamentos que geram doenças

Por que às vezes nos achamos feios?

Problemas intestinais, linguagem corporal e medicina chinesa