Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2011

Controlar demais é afastar

Imagem
Controlar demais é afastar             Vejo quem deseja “ter” o outro, e esse ter é justamente o motivo do outro buscar libertação, traição, faltar com respeito. As pessoas estão juntas, seja na família, amizade, relacionamento e mesmo casamento, por confiarem, terem afeto. O sentimento é algo legítimo, sincero, não é uma obrigação. Por isso tanta gente gosta mais de animal de estimação que de um marido ou esposa: o bichinho tem afeto sincero, não cobra, não briga. O controle é uma forma de perfeccionismo, de insegurança. As pessoas controlam o que não têm, para ter a segura ilusão de que possuem. Pode-se possuir objetos, não pessoas, as pessoas têm um valor diferente que as coisas, têm dignidade, como já falou o filósofo alemão Immanuel Kant.             Vejo os controladores como pessoas briguentas, cheias de remorsos, bloqueios etc. O seu marido, esposa ou outra pessoa é sempre perfeita aos seus olhos, já eles se anulam, não são nada sem essa pessoa. O que merece o nada? Nada. P

Responsabilidade é não ser coitado

Imagem
Responsabilidade é não ser coitado          Ninguém é coitado. Geralmente as pessoas se fazem assim para despertarem nos outros o sentimento que alimentem seu mimo, sua muleta emocional. Ninguém é inferior, são apenas as ilusões humanas que criam esses rótulos, essas máscaras, personas. Mas onde começa esse coitadismo? Na imaturidade e falta de responsabilidade. Antes de tudo comece com uma afirmação: você é o responsável pela tua vida e por você. Mas como evitar esse modo de vida, de dependência econômica, emocional, complexo de inferioridade, autoanulação e outras mazelas?             Primeiro que você não deve depender das outras pessoas em tudo – faça você mesmo, comece aprendendo coisas, ganhe seu próprio dinheiro, compre coisas que sempre quis, evite pensamentos de auto humilhação. Ninguém pode te humilhar se você não dá importância a voz desse alguém, seja importante a você mesmo, fale de seus talentos para as pessoas, divulgue suas qualidades.             Evite chamar as pes

Você é muito importante

Imagem
Você é muito importante          Vejo pessoas dizendo que se acham um nada, que estão perdidas, que nunca deram certo na vida. Essa opinião geralmente é fantasiosa e não real, já que foram escolhidas entre tantas para viverem nesse mundo, contemplar as belezas da natureza e a alegria de conviver com outras pessoas. As pessoas geralmente vivem isso em crises, como as perdas, separações, dificuldades em relacionamentos. Geralmente com pais ou com o namoro há essa crise, despertando toda uma gama de autodestruição e autoanulação. Mas a pessoa não percebe que ela é importante, tanto como antes, e que apenas o apego e a ilusão às pessoas com quem ela convive, seja da família ou relacionamentos, foi o motivo.             Primeiro a pessoa tem de saber que ela é única, que é especial, que tem ipseidade. Soubessem as pessoas todos os talentos que possuem e não descobriram, certamente se fariam ídolos de si mesmas. Contudo geralmente se anda perdido, e mulheres acham que o sentido da vida del