Vida-limão

Vida-limão




            Por certos acontecimentos ou falta de acontecimentos na vida, esta se torna azeda. Mas hoje eu estava percebendo, que em meio a essa chuva transbordante, vento cortante e a dor de cabeça que acordei, havia um Sol que nasceu triunfante e um calor gostoso. Cara, melhor de tudo é um calor que supera o frio e a umidade. Acho que os europeus entendem mais disso. Contudo eu estava observando e vi que meu pé de limão estava carregado, e logo fui e desfrutei de dois frutos, o que para mim não é azedo, mas tem um gosto agradável. É que minha vida talvez tenha algo de limão.
         Antes que tu penses que eu gosto de caipirinha, falo que não bebo álcool, não mais. Acho que o azedo da vida tem de ser puro, e por eu estar acostumado já com essas provações e expiações, faço do azedo o melhor dos gostos. Mas cedo minha mãe viu na rua um bêbado, e ele estava caindo, perdeu acho que até seu chinelo. Isso em meio do frio, onde outros usufruíam de seu “cobertor de orelha”, outros com três cobertores, numa casa quentinha e assim por diante. Cara, eu não sei até onde um bêbado é mais azedo que nós todos. Ser feio, pobre, qualquer coisa não valorizada é sempre um azedume. Mas isso é um tanto falso, existem doces que são prejudiciais a saúde. Hoje os médicos até dizem para comermos menos açúcar, justo por esse motivo. Pelo menos nós que temos uma vida azeda não corremos o risco da diabetes.
         Cara, tipo assim, essa neura de tudo ser doce não tá com nada. Eu acho até estranho se a vida começar a ir muito bem, se uma beleza e riqueza começar a borbulhar na rotina. Comprei esses dias uma lâmpada para o meu quarto, tipo daquelas fluorescentes. Isso me trouxe novas ideias na cachola. Dica minha para passar em provas e concursos: instale uma nova lâmpada em seu quarto de estudos. E beba limão, não ache que a vida é doce. A rotina do estudo e aprendizado é um esforço, exige transformar o azedo em doce. Tipo alquimia, sacas. Azedo que se torna tão doce, quando há uma luz suave na nossa vida. Eu acho que não há mais túnel, tudo é abismo, e é preciso estar preparado para a queda. E como agora limão, já estou preparado para o azedo da vida. Para quem tem uma vida muito doce, de felicidades e atrações, isso pode parecer ruim. O limão é para poucos, tipo uma hóstia da natureza.
         Venha feliz tomar uma limonada comigo. Mas sem açúcar. Isso vai renovar teu paladar. Ninguém merece, mas a vida pode ser limão muitas vezes, tipo assim quando as coisas não mais são tão comemoradas, tudo se torna meio que tipo rotina. Ainda restam muitos limões, acho que esse talvez fosse o fruto proibido. Tudo o que é forte marca mais as nossas vidas. Assim já são outros paladares, como a pimenta, a raiz brava, condimentos vários etc. As pessoas no geral gostam de algo tipo limão em sua alimentação. Tentação. Acho que o mais saboroso deve ser para quem passa fome. Nós não passamos por isso, porém quem já deve ter feito, faz do alimento um paraíso, um momento único. É a escassez que faz o valor. 
         O frio vem novamente, a noite se aproxima. Tomara não seja o inverno da vida, a fase onde a vitalidade parece diminuir. Sei lá, mas as coisas perdem o gosto, e somente o limão parece por fim dar algum gosto. Azedo, cedo, medo, dedo... Rima idiota. Cara, até onde agente vai trafegar pela rua da vida tipo bebaço e sem rumo? O que parece certo é que agente não controla as coisas, tudo acontece. Tipo assim, deixa rolar, sacas? Não adianta querer doce demais, uma vez que temos de compreender as coisas como elas são, não como queremos que sejam. Mudar de rotina, e o que parecia antes azedo pode se tornar doce. Reflete comigo: tudo isso que falei leva a pensar até onde nos mimamos demais na vida. Queremos o doce, e evitamos o azedo. Mas deixar rolar talvez seja a melhor atitude. Limão será minha fruta preferida. E a vida-limão é coisa que se torna suportável. Limão acaba ficando doce com o costume.

Comentários

  1. Quem estava com a mão na água gelada e põe a mão na água quente parece-lhe que a água é mais quente do que realmente o é. Assim, quem estava com mel na boca e prova o limão parece-lhe que o limão é azedíssimo. Mas o limão é doce para aquela pessoa que tem até mesmo o paladar temperado pelas agruras da vida, para o qual ração animal é iguaria e cama de pedra é suave almofada. Valeu Mariano. CLÉVERSON ISRAEL MINIKOVSKY

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Medicina Oculta – Comportamentos que geram doenças

Por que às vezes nos achamos feios?

Paradoxos e mentiras do nosso tempo