Filosofia do amor - missão maior


Filosofia do amormissão maior



Vejo que toda a paixão tem um sentido maior, além da mera beleza, atração, casamento e mesmo família. Claro que tudo isso é positivo, mas há de existir um motivo maior, que une essas almas já por diversas vidas, ou que na presente acaba por buscar um equilíbrio especial. Mesmo o simples desejo nos revela essa missão cumprida. O amor acaba por assim revelar esse segredo, oculto no véu da mera “química”. Somos muito mais do que química e matéria, e nosso sentido e destino deságua em objetivos mais nobres e altruístas do que “a minha felicidade”.
Sonhamos com amor ou com alguém que partilhe nossos ideais. O casamento acaba por ser uma responsabilidade e os filhos já anunciam outro amor. Há sempre uma missão maior escondendo aquilo que entendemos o aqui e agora, e assim algo inconsciente é cumprido, revelando um sentido espiritual, infinitamente mais importante que satisfazer-se fisicamente ou ao ego.
Mesmo o sofrimento pelo que não dá certo é uma missão. Ser rejeitado ou mesmo não conquistar quem se deseja nos leva a perceber que não vivemos para o mimo. A vida nos leva a responsabilidade e valorização, e assim o amor trás consigo uma série de coisas, obras e missões que nem de longe as pessoas estão conscientes. Soubessem que o amor de sua vida é um inimigo de outra, ou que foram para a cama com quem lhes tirou a vida, não mais tentariam amar. Fato é que cumprida a missão, tudo se renova e o paraíso do amor prazeroso surge um dia.
Também as limitações do corpo físico, as idades, fases e tudo mais mechem no amor. Não mais ter beleza, nem ter um corpo bonito, ou mesmo completo, faz de muitos buscadores de amor altruísta, em prol dos necessitados ou nas artes. Cuidados consigo mesmo também prova um autoamor, que por fim melhora a relação com a própria vida. E palavras como nunca ou sempre perdem o sentido, uma vez que a missão maior sempre pode nos reservar a possibilidade, mesmo que não da forma como pensamos. Um dia tudo se realiza na eternidade e tudo caminha para o bem, mesmo que por vias estranhas ou difíceis de compreender. E o amor vence, talvez tarde demais, ou de modo diverso do sonhado.

Comentários

  1. Mariano Soltys: sem palavras, o amor é para ser vivido ou poetizado e não filosofado. CLÉVERSON ISRAEL MINIKOVSKY

    ResponderExcluir
  2. Exatamente o que penso sobre o amor...Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Desculpe-me...esqueci a identificação...heheheheh!
    Amenti.

    ResponderExcluir
  4. Bom dia pessoal.. eu aqui falei de relacionamento e nas pessoas que quebram a cara com amor, e persistem no erro. O objetivo foi mais de ajuda que de sonhar ou filosofar. abraço e voltem sempre.

    ResponderExcluir
  5. Seria maravilhoso se todos tivéssemos esse pensamento citado no seu texto.

    ResponderExcluir
  6. Muito tem sido falado sobre o amor.

    Sem conceito, entretanto, tem sido muito distorcido. Pode ser que o maior erro, seja rotular a forma física do amor, entre um homem e uma mulher, como pecaminosa. O amor, em sua natureza, é somente espiritual. O amor físico, (erótico) é apenas uma reflexão no plano físico. O amor físico é natural, e desejado por Deus. A final, como que o criador, iria considerar pecado sua própria criação? Ninguém ainda notou como brilham duas pessoas que são puras no amor? É como se um laço de luz as envolvesse. As pessoas quando vivem o amor em sua plenitude, são completamente dispostas a ceder suas vontades e desejos, em prol do outro. Quando as pessoas se amam, não há adversidades que as façam desistir de lutar pelo bem de ambos. O casal que se ama, não deixa a pagar-se a chama da vela do amor. E sabem a hora certa de ceder e explorar. Na vida, quando se tem o amor, não se quer nem dormir. Pois a realidade que vive o casal que se ama, é mais belo do que qualquer sonho que eles possam sonhar... É bem difícil ver alguém que esteja amando verdadeiramente aquele amor puro. Ter pensamentos pérfidos. A visão que ela tem do mundo, é mais alegre, mais leve. Quando alguém está amando, consegue ver o colorido, por trás do cinza, que a maldade e perversidade de pessoas sem amor no coração escondem. Quando se ama, não quer nem dinheiro nem fama, simplesmente ama por amar, admirar a pessoa que escolheu para compartilhar seus dias de alegrias e de tristezas também. Afinal nem todos os dias são assim, tão coloridos. Hoje, quando se fala em amor, remete-se a um sentimento brega, careta, coisa de gente velha. Mas na verdade, o amor, é a única coisa que pode mover montanhas... Se alguns lideres mundiais, tivessem mais amor em seus corações, não haveria hoje o medo na cabeça de cada mãe e pai coreano. Que temem o dia de amanhã. Luta-se por dinheiro, ficando assim forte rico de poder e influência, mas pobre de coração. Sabemos que há poucos com muito dinheiro. E muitos com tão pouco. Entre um extremo e outro, acredito que onde tem menos dinheiro, encontra-se o amor puro e sereno, sincero. Onde se tem muito dinheiro, não sei se há amor à venda, o amor verdadeiro em sua essência, não se compra. Se conquista! O amor é o maior dom de Deus. Ainda se falar que não se quer amar... É por falta de amor próprio. Pois quando duas almas se encontram, não há mais a vida de um só, mas duas vidas vividas, divididas em uma só alma, o amor de verdade, entre um homem e uma mulher. Um amor, que traz a ao ser humano, a paz, e a calma.


    Por: Érica Calefi

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Medicina Oculta – Comportamentos que geram doenças

Por que às vezes nos achamos feios?

Paradoxos e mentiras do nosso tempo