Colecionadores de ilusões


COLECIONADORES DE ilUsôEs

Vejo a cada dia, as pessoas trilhando um caminho de ilusões, para assim se manterem felizes. Umas acham que tudo na vida delas é o marido ou esposa, outros que a sua crença já os salvou de todos os males, outros que seu dinheiro compra tudo, e uma infinitude de motivos absurdos. As pessoas assim procuram fora delas o motivo de sua existência, e não têm silêncio, não têm satisfação. Para tanto, colecionadores de ilusões se multiplicam, uns procurando ganhos de loteria, outros trabalhando ou estudando muito, e todos em busca de um tesouro que talvez esteja dentro deles, em seu Eu Interior.
Antes cada um sabia a sua casta e o seu destino, e muitos eram os humildes e poucos os governantes ou poderosos. Hoje quase todos querem ter o poder, mas apenas poucos têm a capacidade ou o dom para a coisa. Outros procuram no relacionamento a salvação, quando seguidamente encontram frustrações por seus parceiros serem falsos ou ilusórios. Mas a ilusão está mais dentro dessas pessoas, e não fora, assim como a felicidade está mais em coisas simples, que em jogos de loteria cuja probabilidade é igual a de um cometa cair em sua cabeça.
Recentemente vimos crimes absurdos praticados por uma determinação religiosa através de seu pastor. As pessoas procuravam se livrar dos demônios e assim eram ludibriadas em troca de favores sexuais. Talvez deixar-se guiar seja mais perigoso que ouvir a voz interior e buscar diretamente a Deus, com um livro sagrado, que com donos do poder religioso. Fato é que as ilusões levam as pessoas para até o ferimento ou a morte. Muitos morrem em acidentes de carro por achar que “curtir a vida” e muito beber é o motivo máximo de sua vida, sem cuidar de sua segurança.
O problema dessas coleções de ilusões é a falta de sabedoria e cultura. Mesmo de educação. Vivemos em um mundo cheio de modas e atrações, cheio de buscas extraordinárias e de fama. Parece que o maior demônio de nosso tempo é o Ego e agindo pela fama. Beleza, prazer,dinheiro, tudo isso buscado com muita facilidade. Se as pessoas precisarem lutar ou trabalhar, não gostam. Mas se o negócio é fácil, parece ser o sumo bem. Assim são as agências de modelos e o sonho de milhares de meninas, que são bonitas, mas que não entendem que se é necessário vocação, e que é pra vida, não apenas na adolescência, pois quase todas agradam na adolescência, e o difícil é se manter depois magras e atraentes.
Capítulo especial merecem os concurseiros e buscadores de tesouros públicos. Claro que o serviço público é uma vocação, e também não serve para todos. Apenas estudar não é suficiente. Também cargos comissionados não são perpétuos, e vemos cada vez mais um pai de família ficar a sustento da família, porque mudou governo e o mesmo perdeu o dito cargo. Ele tinha a ilusão que para sempre teria o seu cargo de confiança. E o concurseiro entra em uma guerra de baioneta, assim ele é apenas mais uma coisa afiada em meio a centenas ou milhares. Vale nisso tudo a liberdade, mas até onde esses sonhadores não deixam de ser os melhores em coisas que já o poderiam ser? Felizes daqueles que ganham dinheiro sobre essas ilusões, porque têm a certeza de que seus seguidores fanáticos e obstinados abrirão as carteiras.
Resta a liberdade de pensamento e o lado positivo de se poder sonhar. Contudo, a realidade dos pés no chão traz aqueles materialistas para a construção das coisas na prática, e mesmo a realização, enquanto os sonhadores quase sempre se frustram. Mas acredito que o poder mental das pessoas as levem para a certeza de que terão aquilo que desejam em algum dia na eternidade.  

Comentários

  1. Mariano Soltys: você, além de ser grande filósofo, é um grande difusor de conhecimentos filosóficos. Assemelha-se muito a Alain Botton. Parabéns pelo texto. Sinceramente, CLÉVERSON ISRAEL MINIKOVSKY

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde amigo. quem me dera parecer Alan de Botton kkk abraço e acho que minha linha é mais mística..e do Botton mais autoajuda ainda.abraço

    ResponderExcluir
  3. Que texto filosófico!!! lembrei as ideias de Viviane Masé cheia de idéias filosófica brilhante a ser lida e seguida, pois o caminho do bem é pra ser desvendado e colocado em pratica. Lindo texto de reflexão onde retrata as coleções de ilusões e dentro dessas ilusões vem a estresse, depressão, ansiedade... ou seja, o pensamento livre quando não é concluido.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Medicina Oculta – Comportamentos que geram doenças

Por que às vezes nos achamos feios?

Paradoxos e mentiras do nosso tempo